• Anfear

Tiradentes, um símbolo da luta pela liberdade.

Atualizado: Abr 22

Tiradentes foi um dos conspiradores da chamada Inconfidência Mineira, e morreu de maneira cruel em 21 de abril de 1792. Você sabe como Joaquim José da Silva Xavier ganhou o apelido Tiradentes?

Museu da Inconfidência - Praça Tiradentes, Ouro Preto - MG | Foto: Andressa Lé (2015)


Joaquim José da Silva Xavier nasceu em uma fazenda próxima de São João del Rey, em Minas Gerais, no ano de 1746. Quando perdeu os pais, foi morar com seu tio dentista e aprendeu a extrair dentes com o uso do boticão, uma ferramenta para extração. E foi por isso que ele ganhou o apelido de Tiradentes. Em dezembro de 1775, Tiradentes entrou para o regimento de cavalaria de Vila Rica, atual Ouro Preto, chamado Companhia dos Dragões, no posto de alferes, o que corresponde hoje ao cargo de segundo-tenente.


Desde a descoberta do ouro brasileiro em Minas Gerais, Portugal criou diversos impostos, como o quinto e depois a derrama. O ouro teve seu momento de abundância, mas depois se tornou escasso e diminuía ano a ano. Quando não se atingia a quantidade exigida para pagar os impostos, o que faltava era cobrado no ano seguinte. Como o ouro ficava cada vez mais raro, os impostos foram se acumulando, e a dívida ficou gigantesca.


A única solução era lutar pela libertação do Brasil. Na virada de 1788 para 1789 o descontentamento com a Coroa portuguesa foi tão intenso que um grupo de donos de terras, intelectuais, poetas, padres e mineradores de Minas Gerais se uniram a fim de lutar para livrar o Brasil de Portugal. Assim começou o movimento que foi conhecido como Inconfidência Mineira. Eles foram chamados inconfidentes, pois eram traidores aos olhos de Portugal.


Sem amigos influentes e sem posses, Tiradentes era o mais entusiasmado com a Inconfidência Mineira. Quando os inconfidentes foram traídos por um delator do próprio movimento, Tiradentes foi o único que reconheceu ser conspirador e assumiu toda a responsabilidade. Portanto, recebeu a mais dura das penas: ele foi enforcado, decapitado e esquartejado, suas partes foram espalhadas pregadas em postes pelos caminhos de Minas Gerais como exemplo para inibir outros movimentos de revolução.


A cabeça decepada de Tiradentes, que também deveria ter ficado exposta, foi roubada e nunca mais foi encontrada. Anos depois, logo após a Proclamação da República, Tiradentes foi exaltado como um mártir do movimento republicano e, portanto, um herói nacional. O dia de sua morte, 21 de abril, se tornou feriado nacional no Brasil.

Vista da Praça Tiradentes, Ouro Preto - MG | Foto: Andressa Lé (2015)

Por Andressa Lé


Referência Bibliográfica:

- "Tiradentes, a luta pela liberdade" livro nº 4 da Coleção De Olho no Mundo, Editora Abril, 2000.

- SILVA, Daniel Neves. "Tiradentes"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biografia/tiradentes-biografia.htm. Acesso em 21 de abril de 2020.

29 visualizações